Artigo de Reinaldo Cafeo sobre ansiedade

Não perca o foco e contenha a ansiedade

Não sei se está acontecendo com você, mas passados os festejos de fim de ano, as atividades voltaram a todo vapor.

O risco que todos nós corremos é o de perder foco naquilo que projetamos como metas para este ano ou querer realizar tudo de uma única vez. Se fizer assim, o resultado não será o esperado.

É fundamental traçar poucas, mas importantes metas. Para obter os resultados esperados é preciso ir por etapas. Uma casa não ficará pronta se não tiver bom alicerce. Não adianta inverter a lógica que não dará certo.

Afinal o que você pretende realizar em 2020? Isso vale tanto para sua atuação profissional, como do ponto de vista pessoal. Quem não estabelece metas, fica perdido, sem saber ao certo para onde ir. Seja racional e sincero em seus propósitos.

O outro fator a controlar é ansiedade. Por vezes atropelamos o processo, e trocamos etapas, o que resulta ou em retrabalho, ou em algo inacabado.

Tudo isso tem que ser trabalhado dentro da velocidade adequada, o que não é tarefa fácil, afinal, em uma sociedade de consumo como a nossa, por vezes o meio nos impõe um ritmo que não somos capazes de nos adaptar.

O ambiente econômico está favorável. Os recentes conflitos externos abalaram em parte a confiança dos agentes econômicos, mas tudo indica que será de curta duração.

O Brasil tem tudo para crescer economicamente. Não será um desempenho que tire todo o atraso dos últimos de recessão e baixo crescimento econômico, mas é possível que dobremos o desempenho se comparado ao ano passado.

Isso exigirá de todos nós capacidade de mudar estratégias rapidamente, dando maior ou menor velocidade, dependendo dos resultados alcançados e da sinalização do mercado em que atuamos.

Isso poderá refletir de forma positiva em sua vida pessoal. Mais riqueza gerada, maior a possibilidade em criar valor e evidentemente melhorar sua qualidade de vida.

Por sinal, se tem algo que precisamos nos policiar, e até fazer parte de nossas metas, é priorizar a qualidade de vida em nosso dia a dia. De que vale o acúmulo de riqueza, sem que possamos, com saúde, usufruir disso? De que vale tudo isso se não praticarmos o senso coletivo?

Insisto: não deixe que a rotina tire seu foco e tenha senso crítico suficiente para conter sua ansiedade.

Com bons propósitos, controle emocional e determinação os resultados virão.

Reinaldo Cafeo é economista e presidente da Associação Comercial e Industrial de Bauru – ACIB.

✔ Leia outros artigos como este no blog da ACIB, clicando aqui: https://acib.org.br/blog/ .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *